-------- PUBLICIDADE --------
1 de março de 2020
Colunista

Estilo de vida coerente com a fé: Por Silas Malafaia

Foto Divulgação

Ter f√© implica crer que a vida √© bem melhor com Deus e tamb√©m ter atitudes coerentes com o que cremos: a Palavra de Deus. Infelizmente, muitos crist√£os demonstram por meio de seu comportamento e estilo de vida n√£o acreditar de fato que uma vida com Deus seja a melhor op√ß√£o. Eles costumam viver de forma med√≠ocre, n√£o confiando completamente no Senhor, dando sempre o seu jeitinho, em vez de obedecer √† Palavra de Deus e seguir as orienta√ß√Ķes do Senhor. Assim, muitos evang√©licos demonstram n√£o crer no que afirmam e ensinam √†s pessoas. Por isso, elas n√£o lhes d√£o ouvidos.

Muitos cristãos, mesmo conhecendo a verdade e a realidade do amor e da graça divina, preferem viver à sua própria maneira, e o máximo que conseguem desfrutar é uma vida de ilusão, cheia de dor, fracasso e desesperança. Eles se esquecem de que as promessas do Senhor estão condicionadas ao nosso temor a Ele e à nossa obediência aos Seus mandamentos, que não são pesados para aqueles que o amam com toda a sua alma, todo o seu coração.

O Senhor nos prop√Ķe a vida e a b√™n√ß√£o, e n√£o a morte e a maldi√ß√£o, e ainda nos d√° uma dica: escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua semente (Deuteron√īmio 30.19). Deus aponta a vantagem de seguirmos pelo caminho da salva√ß√£o e entrarmos pela porta estreita, que nos levar√° √† comunh√£o com Ele e √† vida eterna (Mateus 7.13,14).

Daniel n√£o teve d√ļvida quanto ao que era melhor para ele, escolhendo o caminho da f√© e da obedi√™ncia ao Alt√≠ssimo. O jovem judeu exilado creu que, onde quer que estivesse, viver com Deus era a melhor op√ß√£o e manteve-se fiel √† sua escolha at√© o fim, tendo uma vida espiritual frut√≠fera e exemplar.

E você? Sua fé em Deus tem se mostrado consistente e coerente com aquilo em que afirma crer por meio das suas atitudes?

Crer implica deslocar-se em dire√ß√£o ao que se acredita. Ent√£o, como um servo do Senhor pode mostrar ao mundo que a vida com Deus √© bem melhor se n√£o vivencia os padr√Ķes do evangelho; se n√£o prioriza o Reino de Deus; se n√£o possui o mesmo car√°ter de Cristo; se n√£o vive a esperan√ßa da vida eterna nem tem comunh√£o com o seu irm√£o em Cristo, que √© a marca principal do crist√£o?

Jesus foi claro e enfático: Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros (João 13.35). A prova de que a vida com Deus é bem melhor é evidenciada pela maneira como nos relacionamos com as pessoas e por nosso estilo de vida.

Gra√ßas a Deus, em meio a este mundo com tanta incredulidade, ainda existem milhares de pessoas realmente transformadas pelo poder do evangelho, que aprenderam importantes li√ß√Ķes de f√© e puderam descobrir como a vida com Deus √© bem melhor. Ainda h√° um povo obediente e submisso √† Palavra, que vivencia os padr√Ķes do evangelho; um povo que sabe que aquele que diz que est√° nele tamb√©m deve andar como ele [Jesus] andou (1 Jo√£o 2.6).

Assemelhar-se a Cristo e compartilhar a fé era uma preocupação constante de Daniel. Ele sempre agia motivado pelo temor a Deus e dava testemunho de que sua vida era pautada na vontade do Senhor. O mesmo deve acontecer comigo e com você, pois assim estaremos dizendo ao mundo e à sociedade que a vida com Deus é bem melhor! Por Silas Malafaia


1 de março de 2020
Colunista

O Perigo das Redes Sociais: Orgulho, Finanças e Sexo, Por Jorge Linhares

Foto Divulgação

Mas, buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça e todas as demais coisas vos serão acrescentadas (Mt 6.33). Atualmente, vivemos um momento no qual acompanhamos no noticiário as consequências da má utilização das redes sociais, principalmente por meio do celular.

Não são poucas as reportagens que mostram crimes variados, que resultam em grandes tragédias, tais como suicídios, mortes, latrocínios, que se originam em coisas que cotidianamente acontecem nas redes sociais: inimizades, destruição de lares, crianças reclamando da falta de atenção dos pais, prejuízos financeiros e familiares com respeito à mentira, ao adultério, anulação do conhecimento, vazamento de fotografias e conversas íntimas, falta de diálogo entre pais e filhos, marido e mulher, entre irmãos, entre amigos… e por aí segue essa grande lista.

Creio que muito disso se deve porque as redes sociais est√£o ocupando o lugar de Deus na vida de muitas pessoas.

O Facebook, o YouTube, o WhatsApp, o Instagram, o Twitter, o Skype são alguns dos aplicativos que têm tomado todo o tempo de qualidade que poderia ser investido em diversão saudável, crescimento educacional, vida de oração, período de busca de Deus etc.

Consideremos que Jesus Cristo disse ‚Äúbuscai primeiro o reino de Deus e a sua justi√ßa‚ÄĚ. Se n√≥s acrescentarmos √† nossa vida, prioritariamente, estes dois prop√≥sitos de Deus, seu reino e sua justi√ßa, seremos felizes e bem-sucedidos. Contudo, relegarmos isso a um segundo, terceiro, ou quarto plano, n√£o vemos o reino de Deus, tampouco sua justi√ßa.

Como consequência dessa triste realidade que hoje enfrentamos, infelizmente, temos presenciado uma verdadeira degeneração social, protagonizada por uma geração perdida, deturpada e complicada.

Desde o livro de G√™nesis at√© o de Apocalipse, vemos que Satan√°s tem aprisionado o homem por meio de erros nossos que est√£o intimamente ligados a estas tr√™s √°reas: finan√ßas, orgulho e sexo ‚Äď √°reas que est√£o sendo altamente difundidas e banalizadas nas redes sociais.

Por essa razão, convido você: vamos buscar primeiro o reino de Deus? Vamos tomar uma posição mais compromissada com os propósitos divinos? Vamos dar férias às redes sociais, a fim de que tenhamos uma vida tranquila e abençoada?


5 de janeiro de 2020
Colunista

Alcance seus objetivos

Foto Divulgação


Todos nós possuímos objetivos na vida e temos, em maior ou menor grau, a convicção de que Deus tem um propósito para cada um de Seus filhos. E, para alcançarmos nossos objetivos e cumprirmos o propósito que Ele nos tem reservado, devemos buscá-los com todas as nossas forças e com todo o nosso entendimento e compreensão. No entanto, frequentemente, tal busca e empenho não seguem uma fórmula adequada, muito menos nos baseamos em princípios plenamente eficazes para atingir os objetivos almejados. E, com isso, desperdiçamos tempo, esforço e vontade, o que nos faz, muitas vezes, andarmos às cegas, ir e vir sem direção, observando que o nosso intento torna-se cada vez mais distante por mais que sigamos na direção dele. Por que isso acontece? O que nos faz lutar tanto pelo cumprimento de um propósito, o qual jamais conseguimos atingir? O que impede que o alcancemos tão rápido quanto o desejo que temos de alcançá-lo? Tiago nos auxilia com uma instrução acerca disso:

Porque, se algu√©m √© ouvinte da palavra e n√£o cumpridor, √© semelhante ao var√£o que contempla ao espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo, e foi-se, e logo se esqueceu de como era. Aquele, por√©m, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade e nisso persevera, n√£o sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal ser√° bem-aventurado no seu feito (Tiago 1.23-25). Frequentemente, a raz√£o dessa dificuldade, o motivo de n√£o conseguirmos superar os obst√°culos que surgem e o sentimento de que o caminho torna-se cada vez mais longo ocorrem porque n√£o aplicamos a receita adequada para atingir a nossa meta, ou, ent√£o, seguimos uma prescri√ß√£o err√īnea.

O profeta Elias foi um homem que, ao longo de sua experiência com Deus, conseguiu alcançar os propósitos que o Senhor havia traçado para ele. Mesmo em meio às mais intensas e desafiadoras dificuldades, Elias sempre aplicou a fórmula correta e seguiu a prescrição das Escrituras para obter êxito em suas empreitadas. E, entre profetizar a ausência de chuvas por um período de três anos, multiplicar abundantemente o alimento naquele tempo de escassez, ressuscitar um jovem, confrontar o poder de um rei corrupto, desafiar os profetas de um falso deus e restaurar a fé de toda uma nação, Elias fez uso de uma receita extremamente eficaz para alcançar seus objetivos.

√Č interessante pensar nos incr√≠veis milagres que Deus realizou por interm√©dio de Elias, mas far√≠amos bem em destacar a comunh√£o e o profundo relacionamento que compartilhavam entre si. Tudo o que aconteceu na vida de Elias come√ßou com o mesmo milagre que est√° dispon√≠vel para n√≥s ‚ÄĒ ele respondeu ao chamado para conhecer a Deus. Ainda que desejemos vivenciar milagres incr√≠veis do Pai, devemos, em vez disso, enfocar o desenvolvimento de nossa comunh√£o com Ele. O verdadeiro milagre da vida de Elias foi fruto do seu relacionamento extremamente pessoal com Deus. E esse milagre tamb√©m est√° dispon√≠vel para n√≥s.

Elias foi, portanto, o detentor de uma receita que produziu um dos mais belos quadros da hist√≥ria b√≠blica. Por meio dela, ele obteve um estrondoso sucesso para atingir seus objetivos, cuja vit√≥ria ainda repercute nos nossos dias. Vejamos, ent√£o, alguns itens dessa ‚Äúreceita‚ÄĚ, que nos levar√° a atingir as nossas metas: ter um profundo relacionamento com Deus; obedecer √† Palavra de Deus; aprender a esperar o tempo de Deus; restaurar o altar; compreender que o prop√≥sito de Deus entrela√ßa vidas; atentar para o prop√≥sito de Deus em nossa vida.


5 de janeiro de 2020
Colunista

Gentileza é um ato cristão

Foto Divulgação

Dizia Jos√© Datrino, que ficou conhecido como ‚ÄúProfeta Gentileza‚ÄĚ. H√° outro profeta que nos ensina sobre a gentileza, principalmente, no cuidado com os necessitados: o profeta Isa√≠as. Ele nos ensinou a sermos ‚Äúfortaleza do pobre e a fortaleza do necessitado na sua ang√ļstia‚ÄĚ (Is 25.4).

“visitar os √≥rf√£os e as vi√ļvas nas suas tribula√ß√Ķes e guardar-se da corrup√ß√£o do mundo‚ÄĚ (Tg 1.27).

Hoje em dia, h√° uma ‚Äúmoda‚ÄĚ de cuidar das minorias. Mas, para Jesus, isso nunca foi moda, mas uma pr√°tica di√°ria. N√£o se esconda de seu chamado como crist√£o, seja a fortaleza do pobre e do necessitado na sua ang√ļstia.
Por Apóstolo Rina


5 de janeiro de 2020
Colunista

Reféns do Ambiente Virtual

Foto Divulgação

‚ÄúMas, buscai primeiro o reino de Deus, e a Sua justi√ßa, e todas estas coisas vos ser√£o acrescentadas‚ÄĚ (Mateus 6.33). Podemos acompanhar, todos os dias, nos notici√°rios, as consequ√™ncias da m√° utiliza√ß√£o das redes sociais, principalmente por meio do celular. N√£o s√£o poucas as reportagens de crimes variados e de grandes trag√©dias, que se originam em coisas que, cotidianamente, acontecem nas redes s√≥cias: inimizades, adult√©rios, discuss√Ķes, bullying, vazamento de conte√ļdo √≠ntimo e muitas outras situa√ß√Ķes.

Quantos casamentos n√£o acabam por conta da pornografia e das trai√ß√Ķes desencadeadas pelas redes s√≥cias? Al√©m disso, o uso excessivo do celular tem provocado a falta de di√°logo entre marido e mulher, entre pais e filhos, e contribu√≠do para a dissemina√ß√£o das famosas fake news. Esses problemas interferem em uma conviv√™ncia social saud√°vel e feliz. Creio que muito disso se deve ao fato de as redes sociais estarem ocupando o lugar de Deus na vida de grande parte das pessoas. O Senhor Jesus nos deixou um ensinamento valios√≠ssimo: ‚ÄúMas, buscai primeiro o reino de Deus, e a Sua justi√ßa, e todas estas coisas vos ser√£o acrescentadas‚ÄĚ (Mateus 6.33).

A quest√£o √©: ser√° que a maneira como temos usado as redes sociais n√£o tem nos afastado desses dois prop√≥sitos que Deus nos aconselhou a buscar prioritariamente? Se analisarmos a B√≠blia de G√™neses a Apocalipse, podemos perceber que Satan√°s vem aprisionando o homem por meio de erros que est√£o intimamente ligados a essas tr√™s √°reas: finan√ßas, orgulho e sexo. √Āreas altamente difundidas e banalizadas nas redes s√≥cias.

O facebook, o You Tube, o Skype, WhatsApp, o Instagram e o Twitter são alguns dos aplicativos que têm tomado todo o tempo de qualidade que poderia estar sendo investido em diversão saudável, crescimento educacional, vida de oração, período de busca a Deus etc. Se não estivermos atentos, um simples clique pode nos fazer perder horas na internet.

O fato √© que precisamos estar sempre vigilantes para n√£o nos tornamos ref√©ns do ambiente digital. As ferramentas de comunica√ß√£o que temos hoje s√£o incr√≠veis, mas saber equilibrar o uso delas √© essencial. √Č imposs√≠vel termos uma verdadeira comunh√£o com Deus se deixarmos que outras coisas ocupem o lugar dEle em nossa vida.
Por Pastor Jorge Linhares


29 de dezembro de 2019
Colunista

A plenitude de Cristo

Foto Divulgação

O ap√≥stolo Paulo estava sob a lideran√ßa do Esp√≠rito, n√£o em transe, quando escreveu a Carta aos Ef√©sios. Quase 30 anos atr√°s, a tend√™ncia dos evang√©licos era ter um relacionamento vertical com Deus, com alguns mostrando uma certa arrog√Ęncia espiritual. Muitos queriam, a exemplo de tantos outros em nossos dias, apenas uma ‚Äúamizade colorida‚ÄĚ com a Igreja e com os irm√£os. Mas, se queremos ser Igreja, temos que nos negar a n√≥s mesmos e tomarmos a Cruz de Cristo.

Jesus precisa fazer morada permanente em nós, pois Ele nos salvou do pecado, está nos salvando do pecado e nos salvará da presença do pecado. Existem áreas em nosso ser que, infelizmente, são resistentes ao pecado e é por isso que o apóstolo ora por nós. Existem pessoas que, por não terem consciência do Espírito Santo, são resistentes ao Criador. Foi o diabo que inoculou no homem o medo de Deus, mas temos que lutar contra isso, para sermos cheios da plenitude de Cristo.

√Č preciso nos sujeitarmos ao senhorio de Cristo, para sermos capazes de levar o nosso ‚ÄúIsaque‚ÄĚ at√© o Monte Mori√°, plenos da certeza de que o Senhor √© poderoso para prover o livramento. Claro que Jesus estabelece regras e condi√ß√Ķes para que o sigamos. E, para que haja plenitude, √© necess√°rio que cada um se renda a Ele. Ele √© Senhor e as condi√ß√Ķes s√£o dele e n√£o nossas. Se nos rendermos ao Esp√≠rito, Ele dominar√° o nosso ser. Temos que consagrar tudo ao Senhor, para n√£o sermos prisioneiros do medo, do legalismo, do pecado.

Deus quer libertar-nos dos nossos medos. A plenitude de Cristo fala da unidade do corpo para atingirmos a estatura do var√£o perfeito. E Cristo n√£o quer um corpo individual, mas coletivo, pois assim como Ele √© plural, quer um homem plural. Vivemos tempos em que, mais do que nunca √© preciso seguir a Jesus, porque s√≥ Ele √© a resposta para o mundo. √Č imperativo que sejamos tomados pela plenitude de Deus. Para isso vamos precisar de unidade, humildade, mansid√£o e longanimidade.


29 de dezembro de 2019
Colunista

Bom exemplo para os filhos

Foto Divulgação

Uma quest√£o onde n√≥s estamos errando como pais √© que n√£o estamos servindo de exemplo positivo para os nossos filhos. Os crist√£os cometem um erro em rela√ß√£o √† vida e outro em rela√ß√£o √†s quest√Ķes espirituais. No que diz respeito √† vida, os n√£o crist√£os, de um modo geral, pensam que ensinar e educar √© algo para ser aprendido na escola. Os crist√£os t√™m uma semelhan√ßa a√≠. Muitos ‚Äď apesar de n√£o serem todos ‚Äď pensam que educar e ensinar as coisas de Deus s√£o tarefas para serem desenvolvidas na igreja.

Um texto c√©lebre do Antigo Testamento √© Prov√©rbios 22.6: Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, at√© quando envelhecer, n√£o se desviar√° dele. √Č bom notarmos que a B√≠blia n√£o afirma que os pais devem apenas ensinar o caminho aos filhos; eles devem ensin√°-los no caminho, ou seja, devem acompanhar os filhos em todos os momentos, lev√°-los √† igreja, ler a B√≠blia com eles, ensinar o que √© certo por interm√©dio de seu exemplo. Os pais devem ser amigos, confidentes e merecedores do respeito e da confian√ßa dos filhos.

Os pais deixam de ser exemplo quando eles não ensinam os seus filhos nos caminhos de Deus, ou então, indicam o caminho, mas deixam os filhos seguirem sozinhos. Há pais que levam os seus filhos, no domingo pela manhã, até a porta da igreja, os deixam ali e depois somente retornam para buscá-los ao final da programação da manhã.

Agora vamos para o Novo Testamento, na Ep√≠stola de Paulo aos Ef√©sios 6.4: E v√≥s, pais, n√£o provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoesta√ß√£o do Senhor. Educar e ensinar a f√© √© com os pais, em primeira inst√Ęncia. E como se ensina a f√©? A f√© √© pr√°tica, modelo de imita√ß√£o. Se o filho nunca notou os pais orando, nunca viu os pais lendo a B√≠blia, se o filho v√™ que os pais s√£o somente ‚Äúdomingueiros‚ÄĚ na igreja, se o filho percebe que os pais t√™m vergonha de falar de Jesus para os que ainda n√£o conhecem a salva√ß√£o, como podemos achar que os filhos ser√£o? Qual o modelo que temos sido para os nossos filhos?

Continue lendo…


22 de dezembro de 2019
Colunista

O que fazer quando não existem mais saídas?

Foto Divulgação

Cada um de n√≥s tem uma maneira de agir quando se depara com algum problema insol√ļvel. As pessoas distanciadas de Deus que n√£o conhecem as Escrituras Sagradas costumam entrar em desespero nestes momentos. Algumas agem com indiferen√ßa, mascarando os problemas; outras s√£o acometidas de fortes crises emocionais e t√™m a sa√ļde f√≠sica e mental abaladas.

E nós, os cristãos? Devemos lembrar-nos de que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto (Romanos 8.28). Devemos considerar os momentos de provação como uma oportunidade para nos aproximarmos mais de Deus. Clamemos a Ele mais intensamente, e aprimoremos a nossa comunhão com o Pai. Mantenhamo-nos firmes na esperança de que seremos mais do que vitoriosos naquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (1 Pedro 2.9).

O texto em Êxodo 14.1,2 fala sobre as ordens do Senhor a Moisés. Os israelitas tiveram de mudar o rumo de sua jornada e acampar entre o deserto e o mar Vermelho, assim que saíram do Egito. E, para complicar mais a situação do povo israelita, Faraó resolveu persegui-lo. A situação era de adversidade total. Israel estava em um beco sem saída.

√Č poss√≠vel que voc√™ esteja vivenciando uma situa√ß√£o semelhante √† de Israel, sendo, por√©m, perseguido n√£o por carros, cavaleiros e arqueiros ou por algum ex√©rcito bem treinado e fortemente armado. Talvez voc√™ se encontre em um beco sem sa√≠da, ref√©m das ang√ļstias e dos desalentos, enfrentando in√ļmeras dificuldades na √°rea matrimonial, financeira ou f√≠sica. Ent√£o, lembre-se de que, assim como Deus guardou o seu povo e o livrou do ex√©rcito de Fara√≥, certamente livrar√° voc√™ e lhe dar√° vit√≥ria.

Continue lendo…


22 de dezembro de 2019
Colunista

A palavra motivação é um motivo gigante que faz você empreender todo o seu esforço. Qual a sua motivação?

Foto Divulgação

‚Äú‚ĶE o Senhor disse: Eis que o povo √© um, e todos t√™m uma mesma l√≠ngua; e isto √© o que come√ßam a fazer; e agora, n√£o haver√° restri√ß√£o para tudo o que eles intentarem fazer.‚ÄĚ G√™nesis 11.1-6

O texto de G√™nesis, diz que todo o povo fala a mesma l√≠ngua e aquelas pessoas resolveram construir uma torre, para isso empreenderam t√©cnica e esfor√ßo. (‚ÄúEia, fa√ßamos tijolo por pedra, e o betume por cal‚ÄĚ). Quando o homem n√£o quer melhorar est√° indo contra a pr√≥pria natureza, porque Deus colocou dentro dele o desejo de crescer. Por isso satan√°s quer que as pessoas fiquem estagnadas. A Palavra de Deus diz que o Senhor desceu para ver a torre que eles estavam construindo ‚Äď Ele se agrada quando nos empenhamos em crescer, mas, aquelas pessoas tinham uma motiva√ß√£o naquela constru√ß√£o.

A palavra motivação é um motivo gigante que faz você empreender todo o seu esforço. Qual a sua motivação?

√Č a sua motiva√ß√£o que determinar√° se voc√™ desfrutar√° de suas conquistas. O Senhor viu o esfor√ßo que aqueles homens empreendiam na constru√ß√£o da torre e resolveu aben√ßoar at√© que viu a motiva√ß√£o deles. Aquelas pessoas queriam a gl√≥ria para si, eles se ensoberbeceram, queriam exalta√ß√£o pessoal.

‚ÄúEia, edifiquemos n√≥s uma cidade e uma torre cujo cume toque nos c√©us, e fa√ßamo-nos um nome, para que n√£o sejamos espalhados sobre a face de toda a terra.‚ÄĚ G√™nesis 11:4

Deus não é contra a realização dos nossos sonhos, nem contra melhorarmos de vida, Ele é contra a nossa motivação errada, por isso confundiu a língua dos construtores para que não entendessem a língua um do outro. Vs 7-9. Seja qual for o nosso empreendimento, enquanto Deus observar que nossas conquistas são para a glória d’Ele, seremos prósperos, mas, quando ver que os nossos esforços estão sendo canalizados para nossa exaltação, o sonho se finda.

Continue lendo…


22 de dezembro de 2019
Colunista

Cadê Jesus, Onde Estará Jesus nesta Geração? Onde está Jesus na sua vida?

Foto Divulgação

“Gente, que história fantástica essa que está sendo compartilhada na internet. A história conta sobre um casal: ele, chamado Zé, um nordestino estofador e Maria, do interior de Minas Gerais. Ela engravidou e disse que carregava o filho de Deus. Gente, pare para pensar: essa mulher é doida e esse marido deve ser cego, é ou não é verdade?!

Mas mesmo sendo doida essa história, ela chegou a Brasília e a presidente Dilma convocou seus aliados para saber o que fazer, porque estão dizendo que esse menino vai governar o país. Foi então que o aliado Jean Wyllys disse: “Vamos legalizar o aborto e convencer esta mulher que o país está em crise e que ter um bebê sem a presença do pai verdadeiro será difícil“. Mas eles não acharam Dona Maria e tão pouco aprovaram a lei.

Isso, porque Dona Maria n√£o estava em Minas, ela estava no Esp√≠rito Santo e saiu de l√° h√° dois dias de √īnibus para ir na casa de uns parentes no Rio de Janeiro, mas quando chegou ontem √† noite na Rodovi√°ria Novo Rio n√£o tinha sinal da TIM e n√£o conseguiu falar com seus parentes.

Como não tinha hotel livre por perto para ficar e o táxi, que nesta época do ano é bandeira dois, na rodoviária é bandeira três o ano inteiro, então, eles começaram a andar pela região procurando lugar para ficar, mas ninguém os aceitava.

Continue lendo…