-------- PUBLICIDADE --------
22 de janeiro de 2021
Cidades

Sebastião Laranjeiras: ex- prefeito cancela repasse de recurso no valor de até R$ 950 mil reais para o município

Foto Reprodução

A atual gestão de Sebastião Laranjeiras recebeu com profunda estranheza a notícia de que após o período eleitoral as vésperas da posse do novo governo, o ex-prefeito Josielton de Castro Muniz(Oreia), enviou ofícios a caixa econômica federal cancelando o contrato de repasse de recurso ao município no valor de 499 mil e 950 reais alocados para obras de reforma e ampliação do hospital Municipal que se encontra com sua infraestrutura deteriorada, além deste o ex-gestor oficializou desistência de outro contrato junto a caixa econômica no valor de 139 mil reais para construção de uma pista de caminhada.

Na justificativa do ofício o governo passado apresenta argumentos que de acordo com atual assessoria técnica da prefeitura não procede, pois são providências que com certeza seriam tomadas pela atual gestão para assegurar os recursos tão importantes para a população, “Houve falta de planejamento ao solicitar os recursos? porque só no final da gestão foram se atentar para essas questões burocráticas ilegais”, questiona a equipe técnica.

Um popular que pediu privacidade, revoltado com a devolução enfatizou, “É bom lembrar que o ex-secretário de infraestrutura era quem dominava as decisões políticas de executar as obras, inclusive pode estar por trás dessa decisão para impedir que a gestão de Dr.Pedro tivesse acesso aos recursos e realizasse essas obras para o novo povo”.

A redação do Radar Guanambi entrou em contato com o ex-prefeito que confirmou envio do ofício, “Só não assinei o distrato que é o que precisa para cancelar os recursos”, enfatizou.

O Radar também conversou com o gerente de filial da gerência executiva de governo na superintendência da caixa econômica em Vitória da Conquista que afirmou que não pode falar sobre assunto e que ele ia levar nossos questionamentos a assessoria competente da caixa.

Até o fechamento dessa matéria não tivemos retorno da caixa econômica, embora o ex-prefeito não tenha assinado o distrato, os recursos foram cancelados e a população de Sebastião Laranjeiras ficou prejudicada, com ordem de quem? com a palavra a superintendência da caixa econômica Federal.

Com pedido de aposentadoria, Ilona Reis sinalizou para acordo de delação premiada
EXCLUSIVAS

Apesar de o Ministério Público Federal (MPF) ter acionado o Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra o pedido de aposentadoria de Ilona Reis, uma das quatro desembargadoras baianas presas na Operação Faroeste, sua iniciativa teve um grande significado para a comunidade jurídica e o próprio Tribunal de Justiça da Bahia.

É voz corrente entre os colegas que a desembargadora resolveu requisitar a aposentadoria porque provavelmente decidiu fazer uma delação premiada. Seria o caminho natural para quem deu a entender que não pretende voltar mais às atividades no TJ.


22 de janeiro de 2021
Justiça

Conquista: Juiz autoriza paciente a plantar maconha para tratar fibromialgia

Foto Reprodução

A Justiça Federal em Vitória da Conquista, no sudeste baiano, autorizou um paciente a plantar cannabis sativa para fins medicinais. O paciente ingressou com um habeas corpus pedindo que as autoridades não o investigassem ou repreendessem pelo plantio da erva, e que não apreendessem ou destruíssem as sementes e plantas.

No pedido, o paciente apresentou uma orientação médica para uso da planta por ser portador de fibromialgia, já que os tratamentos convencionais não surtiram os efeitos desejados. Por isso, foi prescrito o canabidiol. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o paciente a importar o canabidiol. Mas, por não ter condições financeiras para custear o medicamento pronto, solicitou à Justiça a concessão de do salvo-conduto para importar e cultivas a sementes da cannabis sativa, e assim, extrair o óleo para tratamento da doença.

Em sua decisão, o juiz Diego Carmo, da 2ª Vara de Vitória da Conquista, ressaltou que o habeas corpus preventivo não diz respeito ao cultivo ou utilização de cannabis para fins recreativos ou com o objetivo imediato de obtenção de lucro por meio de sua negociação econômica com terceiros, mas à busca, pelo paciente, pessoa com problemas crônicos de saúde, de acesso, de modo artesanal, sem o risco de ser preso, a tratamento médico para o seu grave problema de saúde, diante da impossibilidade econômica de adquirir diretamente o produto, de elevado custo, para o necessário uso contínuo.

O juiz federal também ressaltou que diversos estudos vêm comprovando cientificamente a eficácia superior de extratos da cannabis sativa, a exemplo do Canabidiol (CBD), além da sua segurança, como terapia para inúmeros e graves problemas de saúde, e constatou que a União tem demorado em regulamentar esse cultivo e utilização para fins exclusivamente médicos. O embasamento seria, dentre outros fatores, a Lei 11.343/2006, que estabelece, no parágrafo único do seu art. 2º, que pode a União autorizar o plantio, a cultura e a colheita de vegetais dos quais possam ser extraídas ou produzidas drogas, como é o caso da cannabis Sativa, para fins medicinais ou científicos. Deve-se ressaltar que a decisão não autoriza o paciente a vender ou ceder a planta cannabis, sementes ou derivados para consumo ou comercialização por terceiros.


21 de janeiro de 2021
Polícia

Operação da PF investiga desvio de R$ 14 milhões em creches de São Paulo

Foto Divulgação

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal deflagraram, na manhã de hoje (21), a Operação Daycare, que investiga supostos desvios de recursos destinados a centros de educação infantil (CEI) e creches da cidade de São Paulo, geridas por organizações da sociedade civil (OSC).

De acordo com informações da PF, 1.119 prestações de contas das instituições estão sob suspeita de fraude. No total, teriam sido desviados mais de R$ 14 milhões.

Os crimes apurados são de peculato, falsificação de documento público e particular, sonegação de contribuição previdenciária e participação e organização criminosa.

Cerca de 85 policiais federais e nove servidores do Fisco participaram da ação que cumpriu 22 mandados de busca e apreensão. Destes, 17 foram em São Paulo, 1 em Itaquaquecetuba, 1 em Santana do Parnaíba e 3 em Mogi das Cruzes.

A 8ª Vara criminal da Justiça Federal paulista, que expediu os mandados, ordenou a suspensão de convênios e respectivos repasses acordados com 36 OSCs.

Também foram suspensas as atividades dos escritórios de contabilidade e proibido o acesso dos sócios suspeitos às creches investigadas. Além disso, os seus veículos, bens imóveis e valores depositados nas suas contas bancárias foram apreendidos.


21 de janeiro de 2021
Bahia

Após sucesso na malha de verão, Azul decide manter definitivamente rota Congonhas-Salvador

Foto Sudoeste Acontece

A rota Congonhas-Salvador, que entrou na malha especial da Azul durante a alta temporada de verão, foi um sucesso tão grande que, a partir de 12 de fevereiro, fará parte da malha regular da companhia.

Serão três voos por dia conectando a capital paulista com a capital baiana a bordo da aeronave A320neo, com capacidade para 174 passageiros, ampliando ainda mais a conectividade da malha doméstica da companhia.

Quem chegar a Salvador terá a chance de conectar-se, por exemplo, com Recife e Vitória da Conquista e, quem pousar em Congonhas, poderá seguir até o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Salvador será o quarto destino atendido pela Azul a partir do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Somando-se as conexões para Recife, Santos Dumont e Confins, a companhia terá, em média, vinte voos diários decolando do terminal paulista. As passagens para os novos voos estão disponíveis em todos os canais oficiais da empresa a partir desta quinta-feira (21).

“A Azul sempre reforçou sua malha doméstica durante a alta temporada de verão, adicionando rotas para destinos muito procurados pelos brasileiros nessa época. No caso da ligação entre Congonhas e Salvador, a alta demanda resultou em tornar a rota regular a partir de fevereiro. É mais uma opção de rota que integra a nossa malha e reforça nosso grande diferencial, a conectividade”, explica o gerente de planejamento de malha da Azul, Vitor Silva.


Tags:
21 de janeiro de 2021
Polícia

Casal é morto brutalmente dentro de casa na frente da filha no interior da Bahia

Foto Reprodução

Um casal foi encontrado morto dentro da própria residência na zona rural do município de Pé de Serra, próximo a Riachão do Jacuípe, a 220 km de Salvador, nesta quarta-feira (20). De acordo com a Polícia Civil, a adolescente, 15 anos, estava com uma corda enrolada no pescoço e sem roupa, levando a asfixia e o esposo, 23 anos, tinha ferimentos por arma branca.

As vítimas identificadas como Letícia Reis Souza e Geovane Silva da Mata deixam uma filha de oito meses que estava no cômodo onde o crime aconteceu.

A motivação ainda não foi esclarecida, no entanto, a Polícia apura se uma terceira pessoa, supondo um caso amoroso, teria relação com as mortes. O objeto perfurocortante utilizado em Geovane foi encontrada a poucos metros da residência, indicando possível fuga da vítima com o suspeito.

Geovane era conhecido nas redes sociais como cantor. O jovem se apresentava em espaços das regiões com música sertaneja.

O duplo homicídio do casal será investigado pela Delegacia Territorial de Pé de Serra. O corpo dele e de Letícia foram levados para o Instituto Médico Legal e não há informações sobre o enterro.


21 de janeiro de 2021
Saúde

Índia vai exportar vacina de Oxford para o Brasil nesta noite

Foto Reprodução

O governo da Índia liberou as exportações comerciais de vacinas contra Covid-19, com as primeiras remessas sendo enviadas para o Brasil e Marrocos na noite desta quinta-feira (21), disse o secretário de Relações Exteriores da Índia. A informação de que a autorização seria dada foi antecipada na quarta-feira (20) pelo colunista Igor Gadelha, em Brasília, e pelo jornalista Mathias Brotero, enviado especial da CNN à Índia.

As vacinas desenvolvidas pela farmacêutica britânica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford estão sendo fabricadas no Serum Institute of India, o maior produtor mundial de vacinas, que recebeu pedidos de países de todo o mundo. Um incêndio atingiu o instituto nesta quinta-feira (21), mas não danificou o setor que produz as vacinas contra o coronavirus.

O governo indiano suspendeu a exportação de doses até iniciar seu próprio programa doméstico de imunização no fim de semana passado. No início desta semana, ela enviou suprimentos gratuitos para países vizinhos, incluindo Butão, Maldivas, Bangladesh e Nepal.

O ministro das Relações Exteriores, Harsh Vardhan Shringla, disse que o fornecimento comercial da vacina começaria na sexta-feira, de acordo com o compromisso do primeiro-ministro Narendra Modi de que as capacidades de produção da Índia seriam usadas por toda a humanidade para combater a pandemia.

“Seguindo essa visão, respondemos positivamente aos pedidos de fornecimento de vacinas manufaturadas indianas de países de todo o mundo, começando pelos nossos vizinhos”, disse ele, referindo-se ao fornecimento gratuito. “O fornecimento das quantidades comercialmente contratadas também começará a partir de amanhã, começando pelo Brasil e Marrocos, seguidos da África do Sul e Arábia Saudita”, acrescentou.

O Brasil, que tem o segundo maior número de mortes de Covid-19 depois dos Estados Unidos, tem instado a Índia a enviar a vacina AstraZeneca. Ela concordou em adquirir 2 milhões de doses de Serum e estava pronta para enviar um avião na semana passada para buscá-las.

Marrocos, África do Sul e Arábia Saudita também garantiram suprimentos da Serum, disseram as autoridades.


21 de janeiro de 2021
Polícia

Tanque Novo: Polícia apreende carga roubada de defensivo agrícola avaliada em mais de 1 milhão

Foto Divulgação

O caminhão foi apreendido por volta das 16h, na BR-156, na altura do KM 360, entre os municípios de Tanque Novo e Igaporã. No caminhão com placa policial CVP9C27, os policiais encontraram uma nota fiscal de n° 144155, no valor de R$ 1.030.896,40 (Um milhão trinta mil oitocentos e noventa e seis reais, quarenta centavos).

De acordo com informação da 22ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), o caminhão havia sido roubado na cidade de Poções, no Sudoeste da Bahia. Após investigações o veículo foi encontrado em uma área de difícil acesso, local usado para desova de cargas roubadas.

Ainda de acordo com a 22ª Coorpin, policiais realizaram campana para localizar os autores, no entanto, não obteve êxito. O material encontra-se na Delegacia Territorial de Tanque Novo.


21 de janeiro de 2021
Informe Publicitário


21 de janeiro de 2021
Bahia

Pfizer é acusada negar vacina para a Bahia após usar de ‘boa fé’ de voluntários

Foto: Dado Ruvic/Reuters

A farmacêutica norte-americana Pfizer, que desenvolveu um imunizante contra a Covid-19 em parceria com a empresa de biotecnologia BioNTech, foi acusada nesta quinta-feira (21) de “usar da boa fé” de voluntários baianos em estudos para desenvolver a vacina e não priorizar a Bahia na venda do produto.

Segundo o secretário estadual de Saúde, apesar de conversas oficiais e do apoio do governo do Estado nas pesquisas, por meio das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), a farmacêutica informou que não há mais estoque de vacina para vender.

“A Pfizer usou a boa fé de 1.500 voluntários baianos no desenvolvimento da sua vacina Covid-19 e agora recusa-se a vender vacina para a Bahia. Em 2020 reuniram-se oficialmente com o governador Rui Costa pra vender a vacina e a partir dali nos preparamos. Apoiamos o centro de pesquisas da OSID (Irmã Dulce), investimos na montagem de uma rede de ultracongeladores e, agora, nos informam que venderam tudo pra outros países”, disse Vilas-Boas.

Apesar das conversas oficiais e de o Estado apoiar e auxiliar na logística para viabilizar a aplicação de testes da Pfizer em voluntários baianos, quando a pesquisa começou na Bahia, em novembro do ano passado, não havia sido firmado um acordo para a adesão e comercialização de doses da vacina no país.

Após comprovada a eficácia e início de venda para outros países, a Pfizer chegou a dar um ultimato no Brasil para decidir se iria ou não encomendar doses da vacina. Em dezembro, a farmacêutica reforçou que o estoque com o imunizante estava cada vez menor.

Na ocasião, foram fechados acordos com mais de 30 países, tendo Estados Unidos, Reino Unido, Japão e União Europeia como principais compradores. Na América Latina, Chile e Peru também fecharam acordo com a empresa.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), por sua vez, só aprovou a vacina no Brasil em janeiro deste ano.


21 de janeiro de 2021
Informe Publicitário